Lendo agora:

Grupo capixaba Melanina MCs num papo reto sobre som

Se sentindo em casa, MCs de Vitória (ES) falam sobre sua trajetória, influências e os passos para o lançamento do primeiro disco autoral, Sistema Feminino, previsto para janeiro de 2018. Tudo em vídeo exclusivo para o Mulher na Música. Dá o play!

E nesse Mês da Consciência Negra, elas lançam ainda seu mais novo single, “Pele Maciça”.

A faixa se liga à data por uma letra poderosa, que evoca a resistência diária da mulher negra em meio a uma sociedade opressora e preconceituosa. A composição coletiva é assinada pelas quatro MCs – Geeh, Lola, Mary Jane e Afari – em parceria com Morena, vocalista do grupo Solveris e que também gravou vozes na canção. Em outubro, as MCs soltaram “Cenários”, mais uma prévia do vem por aí.

LEIA MAIS: Mostra SÊLA celebra mulhernamusica na Casa Natura Musical com Ana Canãs e Letrux

Quem são elas?
Formada em 2012 na cidade de Vitória (ES) pelas MCs Afari, Geeh, Lola e Mary Jane, o Melanina MCs é um grupo de rap que encontrou no feminino sua principal ferramenta de transformação. Influenciado por artistas como Tássia Reis, The Gust, Negra Li e Emicida, o quarteto já possui um EP lançado, Tesouro Escondido (2016). Agora se prepara para a estreia do primeiro disco, Sistema Feminino, cuja data de divulgação está prevista para Janeiro de 2018. Uma de suas faixas inéditas, “Cenários”, saiu como single em Setembro deste ano com videoclipe também inédito e participação especial da guitarrista Anna Tréa.  Em Novembro o grupo lançou um segundo single, “Pele Maciça”, também integrante do novo álbum. A banda de apoio das Melanina MCs durante a gravação do álbum foi composta por: Larissa Conforto (Ventre) na bateria, Carol Navarro (Supercombo) no baixo, Gabriela Deptulski (My Magical Glowing Lens) na guitarra, Henrique Paoli (My Magical Glowing Lens/ André Prando) na bateria, Fepaschoal na guitarra e o  DJ Jone BL .

Facebook
Instagram
YouTube

Compartilhe
Escrito por

Jornalista, assessora de imprensa, escritora e produtora cultural, Flora vive de palavra e som. Tem foco de pesquisa e atuação em música independente, é integrante da SÊLA, escreve para o site Mulher na Música, comenta discos no canal Um Vlog de Música e nas horas vagas desata amarras sociais.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar