Lendo agora:

Mulheres de Buço: o coletivo que mistura sete artistas-performers 

Mulheres de Buço é um coletivo formado por sete artistas (Beatriz Morgana, Carolina Repetto, Clarice Sauma, Joana Castro, Lilia Wodraschka, Lucia Barros e Manuela Llerena) que se experimentam em várias artes. O grupo se juntou há três anos a partir de uma inquietação em comum: o espaço que as mulheres ocupam, tanto na vida quanto na arte.

Nós não somos belas, recatadas, nem do lar. Somos divas, bagaceiras e do open bar

Através da música e particularmente do funk, elas abordam questões como a sexualidade, a exposição e a aceitação do próprio corpo. Para isso, criam letras autorais e encenações performáticas que satirizam, denunciam e expõem situações do cotidiano feminino como a dificuldade de ser um grupo composto apenas por mulheres, dentro de um mundo onde o protagonismo é majoritariamente masculino. Com shows participativos, as apresentações estimulam e incentivam a interação dos presentes, seja no palco ou na plateia.

Além das sete artistas-performers se apresentam mais 3 musicistas (Silvia Autuori, no baixo e violino, Emilia B. Rodrigues, na bateria e Julie Fonteles, na guitarra), que ajudam a ocupar um espaço inovador, exclusivamente feminino. As Mulheres de Buço revelam o poder de utilização de performances cantando desde músicas românticas à proibidões nos mais diversos cenários.

Conheçam um pouco do trabalho delas:

Compartilhe
Escrito por

Gali já foi Camila quando criou a SÊLA e o site mulhernamusica.com.br. Hoje, por se entender não binárie dentro do seu processo artístico como Gali Galó, continua em busca da igualdade de gênero para que um dia, finalmente não haja...gênero. Tudo é meio confuso mas o futuro é mais complexo que o bem/mal, bom/ruim, belo/feio, triste/feliz.

Digite o que você deseja buscar