Lendo agora:

Tika quer falar algumas coisas sobre seu disco de estreia “Unwritable”

Como se as palavras não pudessem alcançar significados tão precisos, a cantora e compositora Tika, lança seu primeiro álbum autoral: “Unwritable”. Mas sua estrada não começou aqui. Desde seu EP “Tika”, a artista rio clarense já vem traçando sua sonoridade rumo ao samba progressivo. Ou seria a nova bossa nova? Falei pra ela que na minha cabeça me veio Mallu Magalhães mas também me lembrou Azymuth. Achei curioso já que Tika brinca, como nunca, com sua capacidade de extensão referencial, isto é, consegue unir o pop e o cult simples assim.

O nome do disco surgiu espontaneamente. Ela contou para o mulhernamusica que “Unwritable”  não existia formalmente e não era habitualmente usada: “ Por exemplo, achei uma música chamada “Unwritable Girl”, que é uma garota sem endereço, ou seja, não é possível escrever a ela. Fui levada também aos obsoletos cds writable (gravável) e unwritable (não-gravável). Na conotação da minha música, é o que não pode ser colocado em palavras”, comenta.

Sigo perambulando pelos estrangeirismos através dos acordes bossa nova (Tika)

Assim como a liberdade de seu novo neologismo e, por se tratar de um álbum autoral, ela também diz ter permitido mais acepções, assim como os sentidos que ultrapassam a linguagem já que não podem ser escritos. De fato, assumir uma palavra que não existe como nome de um disco carrega outras possibilidades. Confira a entrevista na íntegra que fizemos com ela:

1 – Por que misturar inglês com bossa nova?

A bossa nova evoca certa sofisticação harmônica e melódica. Escrever uma letra em inglês, no entanto, é despojado, muitas vezes motivado mais pelo som das palavras do que pelo significado. As duas coisas juntas, então, dão o tom sutil do álbum.

2 – Qual o próximo passo na carreira solo agora?

Vou fazer um financiamento coletivo pra gravar meu primeiro videoclipe, da música “Vida”, com roteiro e direção do cineasta (rioclarense, como eu) João Paulo Miranda Maria, e o clipe deve ser gravado no interior de SP. Também estou preparando um show solo com as músicas do álbum, outras novas, e outras que se conectam com meu trabalho. Tenho algumas músicas novas, em parceria com a Kika e Alice Coutinho, que pretendo lançar em breve como singles.

3 – Há coisas que não podem ser escritas? Por quê?

Na realidade acho que tudo pode ser escrito. Unwritable é mais devaneio do que resolução. Mas também propõe que os sentidos estão, muitas vezes, acima da razão. Valorizo o silêncio e as experiências sensoriais, não sinto necessidade de intelectualizar tudo.

não sinto necessidade de intelectualizar tudo.

Tika apresenta as canções do novo disco no Sesc São Carlos dia 16 de fevereiro, com entrada gratuita. Aproveitem.

SERVIÇO
O que: Show de lançamento Tika
Quando: 16/02 – sexta – 20h
Onde: Teatro do Sesc São Carlos
Quanto: Entrada gratuita (retirada de ingressos na bilheteria do local)
CDs à venda no final do show (R$20,00)

 

Compartilhe
Escrito por

Quando criou a SÊLA, Camila entendeu que duas artistas tinham mais força que uma. E que três artistas tinham ainda mais força que duas. Desde então sua carreira solo como cantora e compositora ganhou outra dimensão e por isso tem se preparado para lançar o novo disco como GALI, seu novo nome artístico. Como empresária acumulou funções de publicitária, jornalista, apresentadora, palestrante e articuladora. Criou o mulhernamusica.com.br para estimular o conteúdo feito por elas e está aberta a quantas outras funções forem necessárias para fazer mais por elas.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar