Lendo agora:

“É um despertar meu como mulher”: recifense Carol Ribeiro sobre novo clipe

A terceira Lei de Newton estabelece: toda ação gera uma reação. Diante do contexto político
que tem provocado a ascensão do conservadorismo no país, a cantora Carol Ribeiro está na batalha com seu trabalho autoral. No caso do clipe “Liberdade”, recém lançado, a artista dá um passo importante e se coloca de maneira mais incisiva na defesa pela igualdade sexual.

“É um despertar meu como pessoa e como mulher. Não havia parado para refletir sobre a situação da mulher dentro da sociedade até pouco tempo atrás. O movimento feminista vem ganhando força dentro do Brasil, e na nossa cidade, Recife, ver artistas como Mayra Clara, Flaira Ferro, Isadora Melo, Joanah Flor falar sobre e liberdade da mulher, sobre posturas e uso de roupas, sobre masturbação, me fez
acordar para tais assuntos”

O que parecia uma música sobre a discussão de relacionamento de um casal, com o clipe, Liberdade ganha contornos mais sólidos do discurso feminista. “Vi na música Liberdade uma forma de expressar a minha opinião sobre a liberdade da mulher. A música alinhada com o audiovisual ganha esse foco. Quando é inserida dentro do contexto da imagem, ela passa a ter outro significado, pois a imagem também transmite uma mensagem. E quando se junta a mensagem da música com a mensagem do vídeo potencializa-se o seu significado”, explica Carol Ribeiro.

Foto: Diego Cruz

O vídeo foi roteirizado e gravado de forma independente pela própria cantora e o fotógrafo Diego Cruz, com colaborações importantes de Ciel Santos, na construção do conceito, e de Robson Montenegro no figurino e maquiagem. “Acredito que a intenção das compositoras, Gerlany Oliveira e Renata Fernandes, era de falar sobre a liberdade delas dentro dos
relacionamentos homo afetivos. Entretanto, como intérprete existe a possibilidade de se colocar uma outra identidade em relação à música, então compreendi que a letra poderia nos
levar a um local ainda mais profundo”, aponta Carol Ribeiro.

No clipe, Carol Ribeiro traça uma espécie de trajetória das mulheres em busca dos seus direitos. Para tanto, o figurino ganha uma grande relevância para a construção da narrativa, com a cantora alternando figurinos ao longo do clipe. Primeiro, ela aparece com um vestido inspirado nas primeiras décadas do século 20: 


“Nós não podíamos votar, éramos tidas como incapazes de ter um pensamento crítico e de responder criminalmente por nossos atos. A mulher era criada para casar, cuidar dos filhos e agradar o marido. Se vestia com roupas cumpridas e devida obediência ao esposo. A primeira vestimenta reflete isso, é um vestido
preto, longo, de época, e a mulher se movimenta dentro de uma postura reta e regrada”.

Na sequência, ela reaparece com um terninho para simbolizar o ingresso das mulheres nos postos de trabalho: “Devido aos movimentos feministas, a mulher conquistou o direito de votar, passou a trabalhar nas fábricas e começou a usar calças, o que antes só era utilizado pelos homens. O conjunto listrado mostra uma mulher mais ousada e que desafia a sociedade”. E, por fim, a cantora veste um blusão branco e se apresenta com uma maquiagem que nos remete aos dias de carnaval, apontando para as conquistas sexuais e o prazer: “O blusão branco traz o símbolo de igualdade entre homens e mulheres. Nessa fase, quis retratar as muitas conquistas que obtivemos. Hoje temos a mulher forte e independente, mas que apesar de todos os avanços, continua buscando igualdade social. Ainda hoje vivemos diferenças de gênero em termo de salários e de tratamentos pessoais, principalmente em relação a violência, abusos e assédios. A luta continua”, conclui.

CLIPE – O clipe Liberdade é mais um fruto do EP Como é bom!, lançado em dezembro de 2016. Além dele, a faixa Uiron também já ganhou clipe e o canal da artista no YouTube traz gravações das outras músicas em apresentações ao vivo, a exemplo de Como é bom!, Chega mais e Corpo e alma. Para a artista, o investimento nessa área visual é reflexo tanto de uma
oportunidade (o marido dela, Diego Cruz, é fotógrafo e videomaker) como da necessidade de “Hoje o público está muito mais envolvido com a imagem, com o visual. Aplicativos como Instagram, Facebook, WhattsApp e até mesmo o YouTube mudaram a forma das pessoas se relacionarem e o artista precisa estar inserido nesses meios para chegar ao seu público alvo. O visual hoje se tornou essencial para qualquer negócio”, observa Carol.

Para a cantora, mais do que ser um veículo de divulgação da música, os clipes funcionam como uma espécie de complemento artístico. “Os clipes também trazem a interpretação das músicas e deixa mais claro a intenção dela. Isso faz com que o público se envolva mais com a história da música, seu conceito e consequentemente, com o artista”, analisa. E revela: “Descobri que gosto de atuar. Comecei a fazer teatro a um ano atrás e me apaixonei! Acho que a música fica mais viva, mais real e me sinto mais perto do público atrelando minha imagem a minha música”, confidencia.

Segundo ela, o esforço tem valido a pena e já deu para perceber o retorno. “O lançamento do clipe foi feito dentro do Sonora Recife, um festival voltado para mulheres compositoras, e através dele conseguimos uma entrevista na rádio Frei Caneca. O alcance do vídeo é mais
abrangente do que apenas a música. Nas duas ocasiões, a artista promoveu um evento para marcar o lançamento dos clipes e, posteriormente, a divulgação deles se deu por meio das redes sociais. “É uma forma eficaz e barata para se atingir um grande número de pessoas”, revela.

No entanto, ela credita convites para a participação de eventos como o Big Dia da Música, Sonora Recife, Gravatá Jazz Festival e Marco Mostra Moda não apenas aos clipes, mas ao conjunto de um trabalho constante na área de produção e de shows. Além dos vídeos, ela sempre posta informações de eventos e fotos em suas redes sociais, mantém o site carolribeiromusic.com atualizado e disponibiliza o EP para audição em streaming nas principais
plataformas como Spotify, Deezer, Itunes.

Esse texto foi escrito pelo Jornalista Thiago Corrêa, da revista Vacatussa 

Compartilhe
Escrito por

Perfil da Redação do site mulhernamusica.com.br

1 comentário

  • Georgeacire

    #Hookahmagic
    Мы всегда с Вами и стараемся нести только позитив и радость.
    Ищите Нас в соцсетях,подписывайтесь и будьте в курсе последних топовых событий.
    Строго 18+

    Кальянный бренд Фараон давно завоевал сердца ценителей кальянной культуры вариативностью моделей кальянов,
    приемлемым качеством и низкой ценовой политикой. Именно эти факторы играют главную роль в истории его успеха. Не упускайте очевидную выгоду и вы! Заказывайте кальян Pharaon (Фараон) 2014 Сlick в интернет-магазине HookahMagic и оформляйте доставку в любой регион РФ. Мы гарантируем быструю доставку и высокое качество предоставляемой продукции.

    https://h-magic.su/hookahmagic
    Удачных вам покупок!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar