Lendo agora:

Coletânea SÊLA lança um single por semana em 2019

Coletânea SÊLA lança um single por semana em 2019

Toda semana, durante três meses, uma nova música produzida por mulheres cairá no mundo através do selo SÊLA. Depois da Audição que aconteceu na Semana Internacional da Música (SIM SP) em dezembro de 2018 muita gente perguntou quando seria lançada a Coletânea SÊLA. Pois chegou a hora.

A partir de fevereiro novos singles estarão disponíveis em todas as plataformas digitais através da Fluve, distribuidora da SomLivre que agora é a nova parceira da SÊLA. Graças à Ana Larousse que articulou tudo com o Gabriel Amaral para que tivéssemos lançamentos semanais com as novas canções.

Enquanto isso a Helena Maria cuidou de toda a produção e logística do projeto estando em contato constante com as dezesseis produtoras musicais elencadas. Participaram da primeira temporada da Coletânea SÊLA nomes como Mônica Agena, Naná Rizinni & Joana Cid, Anna Tréa, Theodora Charbel, Desirée Marantes, Bárbara Eugênia, Mariá Portugal, Luana Hansen, Papisa, Rafaela Prestes, Natalia Carrera, Alejandra Luciani, Malka, Helena Duarte, Erica Silva e Leto.

Desiréé Marantes fez o Pedalaço durante o Coquetel de Audição
Converse foi a marca que apoiou o projeto

Em 2018 elas gravaram, arranjaram e mixaram outras artistas em seus próprios estúdios ou em estúdios parceiros da SÊLA como o Labsônica no Rio de Janeiro (RJ), o estúdio dos selos Freak e Hérnia de Discos em São Paulo (SP), e o Estúdio Colina em Curitiba (PR).

A Coletânea SÊLA de Produtoras Musicais deseja reunir um panorama atualizado da produção musical feita por mulheres no Brasil num único álbum digital, levando em consideração a pluralidade e seus diferentes discursos através de linguagens sonoras distintas e assinaturas que representam suas vivências e localidades. As artistas gravadas foram escolhidas pelas próprias produtoras e serão reveladas na medida em que os singles forem sendo lançados.

Rolou uma roda de conversa na Casa Vulva sobre o processo de gravação da Coletânea SÊLA

É importante dizer que assinei a Curadoriajunto com a Larissa Conforto, instrumentista e produtora musical e que toda arte visual é assinada pela Fernanda Martinez. Enquanto isso, a Flora Miguel fez um trabalho incrível de Assessoria de Imprensa. As fotos dessa matéria são da Marcela Guimarães e esse vídeo incrível foi feito pela Bruna Freitas do Moviola.

Anna Tréa e Theo Charbel também são produtoras musicais
Camila Grun e Caroline Farnesi do Festival Lugar Delas
Grace Kelly gravou uma faixa com a produtora Luana Hansen

Nosso orgulho é imenso porque esse projeto legitima finalmente a SÊLA como selo, assumindo a coprodução fonográfica ao lado de tantas mulheres talentosas. Por hoje é isso, minha gente. Aguardem as próximas semanas e apertem o cinto, pois vocês vivenciarão músicas de qualidade ao longo dos próximos três meses.

Mensagem objetiva nas paredes da Casa Vulva



Compartilhe
Escrito por

Quando criou a SÊLA, Camila entendeu que duas artistas tinham mais força que uma. E que três artistas tinham ainda mais força que duas. Desde então sua carreira solo como cantora e compositora ganhou outra dimensão e por isso tem se preparado para lançar o novo disco como GALI, seu novo nome artístico. Como empresária acumulou funções de publicitária, jornalista, apresentadora, palestrante e articuladora. Criou o mulhernamusica.com.br para estimular o conteúdo feito por elas e está aberta a quantas outras funções forem necessárias para fazer mais por elas.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar