Lendo agora:

Sabia que Bárbara Eugênia também é produtora musical?

Sabia que Bárbara Eugênia também é produtora musical?

Certamente você sabe que hoje tem show de lançamento do disco novo “TUDA” de Bárbara Eugênia no Sesc Pompeia (às 21h, anota aí). Mas talvez ainda não saiba que ela TAMBÉM está lançando hoje o single “Whatever You Need” para a Coletânea SÊLA de Produtoras Musicais. Sim, além de cantora e compositora ela também produz as próprias músicas, Brasil.

Conversamos com ela sobre sua experiência e ela citou outras duas produtoras musicais Barbara Ohana e Naná Rizinni (que já lançou música na Coletânea SÊLA). Abaixo ela também falou sobre como tem sido participar dessa caminhada com a SÊLA.

1) Como foi o processo de gravação da música para a coletânea SÊLA? Qual programa usou? Quais instrumentos tem na música?

Acabei gravando essa música no meio da gravação do meu disco. novo. Aproveitamos a bateria eletrônica que conseguimos pras gravações, e o louco foi que deu um pau e o som saiu meio sujo, como se estivesse estourando, e ficou assim! Deu um efeito muito massa. Uso o Logic. Tem guitarra, baixo, synth  e bateria eletrônica. Bem na vibe do disco mesmoq que ta vindo. É muito legal produzir outros sons.



2) Porque você se assumiu produtora musical? Demorou muito?

Foi muito natural, eu sabia o que queria e como quera fazer (no caso do Aurora, que foi minha primeira coprodução, junto com o Chankas). Então, simplesmente chamei o Chankas pra dividir comigo a produção e foi lindo! Depois peguei gosto e quis estar na produção de todos os meus trabalhos, e aí peguei mais gosto ainda e comecei a produzir para outras pessoas também. E pretendo seguir assim.


3) Porque você é produtora musical?


Gosto de criar, tenho muitas ideias, gosto de mexer nos programas, criar linhas, pensar em arranjos. Pensar em todos os lugares que aquela canção pode chegar…

Mais sobre Bárbara Eugênia

BÁRBARA EUGENIA começou sua carreira musical em 2008 quando foi convidada pelo produtor musical Apollo 9 para participar da trilha sonora do filme “O Cheiro do Ralo”, do premiado cineasta Heitor Dahlia. Logo começa a fazer shows ao lado de Edgard Scandurra (com o Les Provocateurs, um tributo a Serge Gainsbourg) e o grupo 3namassa (Pupillo, Dengue, Rica Amabis), e inicia sua carreira solo.
Lança seu primero álbum em 2010 com canções de sua própria autoria e também versões de outros artistas como Junio Barreto, Tom Zé e Tatá Aeroplano. Em 2012 ganhou o prêmio da Oi Música intitulado Festival MPTM (música para todo mundo) por meio do qual gravou seu segundo álbum “É o que temos” lançado em 2013. No mesmo ano recebeu um dos
principais prêmios da música brasileira, o “Prêmio Multishow de Música Brasileira” na categoria “Versão do Ano” com a canção “Porque Brigamos”, sucesso de Neil Diamond eternizado em português pela cantora romântica Diana. Bárbara roda o Brasil nesta turnê, toca em festivais, e participa de programas de tv e rádio. Em 2014, lança Aurora, álbum em parceria com o guitarrista, cantor e compositor Chankas (Hurtmold), marcando sua primeira experiência como co-produtora. Neste mesmo ano, realiza sua primeira turnê internacional, levando seu som para os Estados Unidos.
“Frou Frou”, seu terceiro álbum solo, chega em 2017. Bárbara assina novamente a co-produção, desta vez ao lado do baterista Clayton Martin (Cidadão Instigado). Neste disco, percebemos um tom mais irônico nas
composições e uma maior experimentação artística.
Nos anos 2015 e 2016 realiza turnês pela Europa passando por Portugal, Espanha, Alemanha, entre outros. Em 2017 chega a vez de Bárbara trabalhar com seu parceiro de longa data, Tatá Aeroplano e, os dois juntos, fazem “Vida Ventureira”, quase um filme cantado, o disco conta a história de um casal que sai em busca de si mesmos mundo afora. Em 2018 a cantora, compositora e produtora faz 10 anos de carreira

Compartilhe

1 comentário

  • Adriano

    Uma cantora excepcional!
    No Brasil muita gente sem talento que fica na mídia. Enquanto tem muitos talentos como Bárbara Eugênia que fazem trabalhos lindos e com qualidade e não sao reconhecidos como deveria.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar