Lendo agora:

A maior pesquisa do país sobre mulher na música: participe do DATASIM

A maior pesquisa do país sobre mulher na música: participe do DATASIM

Um estudo que visa ampliar os diálogos/articulações com poder público e iniciativa privada em prol da maior/melhor participação das mulheres no mercado da música brasileira. É sobre isso que se trata o DATASIM, núcleo de pesquisa da SIM São Paulo, Semana Internacional da Música.

Quem são as mulheres das indústria da música? Como elas enxergam suas carreiras e onde se veem daqui a 5 anos?

Estas são algumas questões levantadas pela pesquisa “Mulheres na Indústria da Música no Brasil: Obstáculos, Oportunidades e Perspectivas”, que quer entender o perfil e as expectativas dessas profissionais. Este é o primeiro estudo sobre a participação feminina no mercado da música e é compatibilizado com a pesquisa Women In The U.S. Music Industry: Obstacles And Opportunities do Berklee College of Music e Women in Music (WIM).  

Nós da SÊLA não poderíamos deixar de participar dessa força tarefa para coletar o maior número possível de respostas. Então, se você é uma mulher na música ou conhece alguma mulher na música, compartilhe esse link que te leva ao questionário do estudo. Faça sua parte, afinal, o mundo merece essa pesquisa.

Participe e encaminhe o link abaixo para as suas redes:  
https://pt.surveymonkey.com/r/Pesquisa_Mulheres_DATASIM_linkSELA  

Mulheres que participaram do CONHESÊLA no último WME, conferência que inaugurou a pesquisa

“Dados e informações confiáveis servem para nos dar uma visão real sobre o cenário que esta sendo estudado. A pesquisa poderá mostrar para as mulheres que trabalham na indústria musical o quanto a nossa luta por igualdade funcionou nos últimos anos e quais as questões que ainda precisam ser discutidas”, reforça Fabiana Batistela, CEO da Inker, agência criadora da SIM SP.

Ainda temos muito trabalho pela frente e esse estudo vai nos ajudar a entender qual o melhor caminho para seguirmos daqui pra frente, ou trazer novas ideias. (Fabiana Batistela)

Além da Fabbie, estão no projeto Dani Ribas (Diretora DATA SIM) e Renata Gomes (Gerente de Projetos). A coleta de dados teve início na terceira edição da conferência Women’s Music Event, em março de 2019, e continuará até o final do ano. Os resultados serão apresentados na sétima edição da SIM, que acontece entre os dias 4 e 8 de dezembro, e disponibilizados gratuitamente no site do DATA SIM.

Dani Ribas e Fabiana Batistela, diretoras do DATASIM

A SIM SP ressalta que as respostas a este questionário são confidenciais e não serão divulgadas individualmente. O relatório final deste estudo será composto por dados agrupados e será apresentado na próxima edição da SIM São Paulo, em dezembro de 2019. 

Compartilhe
Escrito por

Gali já foi Camila quando criou a SÊLA e o site mulhernamusica.com.br. Hoje, por se entender não binárie dentro do seu processo artístico como Gali Galó, continua em busca da igualdade de gênero para que um dia, finalmente não haja...gênero. Tudo é meio confuso mas o futuro é mais complexo que o bem/mal, bom/ruim, belo/feio, triste/feliz.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar