Lendo agora:

Luciana Oliveira lança single produzido por Mônica Agena

Luciana Oliveira lança single produzido por Mônica Agena

“Medo” é o décimo terceiro single lançado pela Coletânea SÊLA. E segundo Luciana Oliveira “surgiu em um momento que eu estava meio perdida”. Pois parece que ela acertou em cheio nessa parceria com Mônica Agena, nossa próxima produtora musical convidada.

Ouça “Medo”, faixa integrante da Coletânea SÊLA de Produtoras Musicais:

Mônica Agena iniciou sua carreira como guitarrista em 2004 quando começou a gravar e excursionar com a banda Natiruts. Desde então vem provando seu prestígio acompanhando artistas, como Arrigo Barnabé, Fernanda Takai, Emicida e outros. O processo natural foi lançar seu trabalho autoral com a banda Moxine. Em 2010 iniciou sua jornada com o EP “Electric Kiss” e em pouco tempo já marcava presença em festivais internacionais, como SxSW e Liverpool Sound City.

Mônica também indicou outras produtoras musicais das quais admira o trabalho: Rosie Mankato, Natalia Carreira (que também está na Coletânea SÊLA) e Keila Boaventura (Cassis).

Mônica Agena é frontgirl na Moxine ao lado da baixista Fabiana Lugli

Luciana Oliveira se lançou em carreira solo como cantora com “Cântico Negro”, show que reunia músicas do cancioneiro afro-brasileiro e que seria uma prévia de ” O Verde do Mar”, seu primeiro álbum de estúdio, com produção musical de João Ferreira, trazendo influências da música africana e afro-brasileira.

Luciana em fito divulgação do álbum “Deusa do Rio Níger”

Entrevista com Mônica Agena:

1) Como foi o processo de composição e/ou gravação da música para a coletânea SÊLA? Comente um pouco.

A música é da própria Luciana Oliveira, cantora da faixa. Construí o arranjo e estrutura da música no meu estúdio e alguns outros parceiros para a captação de alguns elementos e mixagem – Veredas, BTG e Cada Instante, além disso, mandamos a base pro Duda Lima e ele gravou o baixo em seu próprio estúdio – Buena Familia.

2) Porque você se assumiu produtora musical? Demorou muito? Comente um pouco.

Questão de sobrevivência e autonomia, tudo aconteceu no seu tempo. Eu queria concretizar algumas ideias e não tinha como financiar o caminho tradicional. Além da experiência adquirida gravando guitarra em alguns álbuns e sendo produzida por diversos produtores que me mostraram o que eu gostaria de fazer e também o que eu jamais faria, eu conheci o Rique Azevedo que foi um grande incentivador, me ensinou muitas coisas, instalou o logic no meu computador e me deu todas as dicas pra voar.


Me assumi produtora musical por questão de sobrevivência e autonomia (Mônica Agena)

3) Por que você escolheu essa intérprete para o seu single? Vocês já tinham trabalhado juntas antes?

Quando me convidaram pra participar do projeto, eu não tinha uma faixa encaminhada, então comecei a pensar em artistas e compositoras que pudessem chegar com uma música especialmente para a coletânea. Foi então que eu pensei na Luciana Oliveira, amiga e parceira nos rolês musicais de longa data, trabalhamos juntas na banda Natiruts.


Luciana Oliveira é amiga e parceira nos rolês musicais de longa data, trabalhamos juntas na banda Natiruts. (Mônica Agena)

4) O que mudou entre vocês depois que vocês gravaram para a coletânea SÊLA juntas? Quais foram as trocas?

Nossa parceria fortaleceu ainda mais, foi um processo de aprendizado mútuo. A Lu é cantora e compositora, eu sou guitarrista, compartilhamos diferentes pontos de vista e essa troca foi muito produtiva para chegarmos no resultado que a gente queria.

5) Porque você é produtora musical?


Sou produtora musical porque eu consigo fazer as pessoas ouvirem a música que está dentro da minha cabeça. (Mônica Agena)

>> Perguntas à Luciana Oliveira (compositora e intérprete musical) <<

1) Como foi o processo de composição e/ou gravação da música para a coletânea SÊLA? Comente um pouco.

Essa composição surgiu em um momento que eu estava meio perdida, esses momentos que parecem que você não sabe se casa ou se compra uma bicicleta. Então, eu resolvi me inscrever em um concurso público, e no final da prova eu vi que não queria estar ali. Quando acabei a prova virei o rascunho e escrevi essa letra.

A oportunidade de lançar pela SÊLA eu acho maravilhosa, exatamente pela proposta de reunir compositoras, produtoras, instrumentistas. Acho uma iniciativa extremamente importante e necessária, sobretudo no momento conturbado que estamos vivendo e ver uma música relacionada a esse projeto e esse contexto de protagonismo feminino me deixa muito feliz!!!


A oportunidade de lançar pela SÊLA eu acho maravilhosa, exatamente pela proposta de reunir compositoras, produtoras, instrumentistas. (Luciana Oliveira)

2) Como foi sua entrada na cena musical? Qual sua relação com o processo artístico e como foi sua trajetória de desenvolvimento desse processo? Comente um pouco.

Eu entrei na música através de uma banda de amigos, durante o período da escola. Depois de um tempo montei um projeto solo fazendo shows, até a gravação do meu primeiro disco em 2009, quando também me arrisquei nas composições. Em 2010 me mudei pra São Paulo, época em que também cantei com a banda Natiruts. Depois disso lancei mais dois discos solos, além de participações com outros artistas.

Minha relação com o processo artístico é sempre aberta as possibilidades. Já dialoguei com artistas do rap, do reggae, do samba, do chorinho e isso me influenciou nessa abertura de possibilidades. Então não vejo muitas barreiras entre estilos que me agradam. Posso misturar samba, rap, reggae, soul e um clássico da MPB. Sempre acho que existem conexões musicais possíveis e amplas que nos permitam experimentar, e acho que isso aparece no meu trabalho. Ano passado cantei em um projeto que homenageia Jovelina Pérola Negra, considerada a dama do samba e do pagode e agora estou lançando uma faixa que tem uma pegada reggae bem urbana, produzida por uma guitarrista que tem uma trajetória no rock, e me sinto a vontade em ambas situações.


Já dialoguei com artistas do rap, do reggae, do samba, do chorinho e isso me influenciou nessa abertura de possibilidades. (Luciana Oliveira)

3) Como você conheceu a produtora do single e como foi o convite à participar das gravações à Coletânea SÊLA? Vocês já tinham trabalhado juntas antes?

Eu conheci a Mônica através da banda Natiruts. Dividimos palco e estrada por mais de 4 anos e isso fortaleceu nossa amizade, que permaneceu mesmo depois de eu sair da banda e ela também. Sempre acompanhamos a carreira uma da outra,  e contribuímos com o processo artístico e de gestão de carreira uma da outra; Temos um jeito parecido de lidar com a música em alguns aspectos. Uma certa proatividade e de estar a frente dos nossos trabalhos, e por essa razão, sempre trocamos muita figurinha, nos aconselhamos, sugerimos e dividimos várias questões sobre a música.


Temos um jeito parecido de lidar com a música em alguns aspectos. Uma certa proatividade e de estar a frente dos nossos trabalhos. (Luciana Oliveira sobre Mônica Agena)

4) O que mudou entre vocês depois que vocês gravaram para a coletânea SÊLA juntas? Quais foram as trocas?

Embora sejamos muito próximas, nunca tínhamos trabalhado musicalmente com essa intensidade de criação e produção. Nos encontramos várias vezes e foi uma forma de entender mais esteticamente e artisticamente uma a outra.


A Mônica (Agena) tem uma coisa de trocar e respeitar muito as minhas opiniões. (Luciana Oliveira)

Foi a primeira vez que trabalhei com uma produtora mulher e acho que foi muito diferente. Me senti mais a vontade.pra colocar minhas opiniões e sugestões  e ela também abriu muito esse espaço de diálogo. Além disso o processo foi suave, amoroso e divertido sempre.

VEJA A FICHA TÉCNICA DO SINGLE:

Ficha Técnica – MEDO
Compositora: Luciana Oliveira
Voz: Luciana Oliveira
Baixo: Duda Lima
Bateria: Lenis Rino
Guitarra, programações: Mônica Agena
Técnico captação bateria: Gabi Sá e Iran Ribas (Estúdio Veredas)
Técnico captação voz: Zeca Leme (Estúdio BTG)
Mixagem: João Milliet
Masterização: Florencia Saravia

Ouça a Coletânea SÊLA na íntegra:

Compartilhe

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar