Lendo agora:

Pluralidade de vozes contemplada, Letícia Diez estreia “Parte da Arte”

Pluralidade de vozes contemplada, Letícia Diez estreia “Parte da Arte”

Esse ano de 2020 os ouvintes da Hora do Sabbat podem esperar muitas vozes novas no programa, tudo para contemplar a premissa da diversidade das arteiras e fazedoras. E o episódio 2 Letícia Diez estreia a coluna Parte da Arte. Diez é multi artista, produtora cultural e uma Deusa incrível. Seu ponta pé inicial foi sentar no praça e abordar as pessoas com a pergunta: “O que é arte?”. As respostas foram surpreendentes e variaram conforme a idade, profissão e humor dos que se dispuseram a falar.

De fato o conceito do que é Arte traz grande subjetividade, a arte é a vida, é a expressão de quem faz arte para quem a busca. Pode ser expressa de tantas formas, em tantas linguagens e formatos. Ela é toda categorizada e colocada em caixas, mas para você o que é arte? Diez, ao final de seu quadro, convida a todos para uma prática simples de como trazer a arte pra nossas vidas!

A Hora do Sabbat quinzenalmente traz Alessandra Ricciopo fala sobre o calendário maia através de uma meditação guiada com base na energia da Onda Encantada em vigor. O calendário maia é lunar, segue o ciclo de 28 dias, a cada 13 dias vivencia-se a metade de uma lunação, esses treze dias são chamados de onda encantada e esta mulher medicina é uma estudiosa do Tzolkin.

Usar a mente para ter uma visão mais ampla, comandar a energia, deixar pulsar os sonhos e persistir em curar-se. Esta Onda Encantada traz a possibilidade de se ter uma visão mais ampla de tudo. É o momento ideal para se buscar mais conhecimento que abra a mente a novos caminhos. Também é o momento de usar a criatividade, que estará mais intensificada, para alçar vôos mais altos. É a mente ativada que toma decisões de forma firme, mas, que atraia tudo o que for harmônico e positivo, se afastando do que não tiver esse propósito. Para Refletir: “Existem todas as possibilidades, a mais absoluta liberdade de escolha. Como em um livro, onde cada letra permanece para sempre na página, mas o que muda é a própria consciência que escolhe o que ler e o que deixar de lado”.

Iara Moraes

Iara Luz nos trouxe uma reflexão oracular a partir da carta do taro da semana. 5 de Ouros, que fala sobre aprender a perder, desapegar, é uma carta de crise, geralmente material, mas vale você absorver este saber e se preparar para essa energia. Semana que vem tem mais Tarô na Hora do Sabbat.

A temporada 4 da Hora do Sabbat tá se superando e o episódio 2 contou com a participação mensal do Coletivo Anarco Feminista Insubmissas, que este mês trouxe a tona o que é e qual é a luta Anarcofeminista. É claro que nós já imaginamos a resposta, pois o mundo precisa conseguir se libertar do capitalismo para de fato haver mudanças sociais significativas.

Inadequada é a mulher do fim do mundo, esse é o tema da coluna dessa semana. Milena Bachir idealizadora desse projeto de educação informal e nos provoca a resgatar a ritualização em nossas vidas nessa sociedade intensa e célere. Como as mulheres lidam com todo esse avanço tem impactado as mulheres nos fazeres pessoais e profissionais. Uma discussão muito relevante para os dias de hoje! Afinal as Bruxas estão soltas! Somos nestas das Bruxas! Filhas de Gaia!

Fechando as colaborações da semana, Vitória Pacheco nos brinda com o lançamento de Bivolt, o disco foi lançado pela Som livre e traz a bipolaridade de voltagens da artista. Para trazer as frequências 110 e 220 a artista criou duas partes do álbum, uma mais Lovesong, R&B e a segunda mais carregada do peso das batalhas de rua. realmente impressionante. O disco começa com a musica 110 volts e termina com a faixa 220v, porém a um bônus de produção musical que você pode conferir aqui em baixo, é a versão unificada das duas música que gera Bivolt feat. Bivolt – 110v & 220v (Bivolt).

Fora isso tocamos algumas faixas do album Acorda Amor, projeto dirigido por Roberta Martinelli que reúne as cantoras: Letrux, Luedji Luna, Liniker, Maria Gadu e Xênia França. Mais Gali feat Aíla, Karola Nunes, Bia Ferreira e Doralice, aperta o play e valorize a produção dessas Mulheres Arteiras e fazedoras!

Compartilhe

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar