Lendo agora:

Canal FEMMEFEST realiza segunda edição do Festival online

Canal FEMMEFEST realiza segunda edição do Festival online

Para celebrar o bom e novo protagonismo feminino o canal de Youtube do FEMMEFEST promove uma programação digital que reúne shows, performances, palestras e bate-papos.

Uma programação intensa começa às vésperas do Dia da Mulher. O projeto foi selecionado na Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural, em edital do Governo do Pará, por meio da SECULT. Reunindo shows musicais, performances artísticas e bate-papos, o II FEMMEFEST – As Três Marias extrapolou as barreiras da capital paraense e conta com convidadas de outros estados e do interior. A programação ocorre no dia 06 de março, a partir das 19h, no canal FEMMEFEST no YouTube.

Com o tema As Três Marias, o festival passeia por referências como o Quilombo do Abacatal, o livro feminista Novas Cartas Portuguesas e a presença feminina na Cabanagem. Sheila Moutinho, integrante da Banda Icamiabas e idealizadora do projeto, contou que o FEMMEFEST 2021 visa “possibilitar a formação de uma nova consciência amazônica através da disseminação da nossa música, poesia, teatro e as diversas formas de fazer cultura, mostrando a transversalidade que um festival pode mostrar”.

A VOZ DELAS

O festival, que é massivamente realizado por uma equipe feminina, priorizou “bandas que não estavam na primeira edição e que não tivessem passado em nenhum edital”, explicou Caroline Leal da equipe de produção. Tudo isso visando fortalecer o fazer feminino da área da cultura, ainda mais após um ano em que, com as regras de isolamento social, as pautas foram canceladas e as artistas ficaram prejudicadas.

A programação é 100% feminina e conta com shows da Banda Icamiabas e do Grupo Encanto do Tambor, ambos de Belém; Aurora Punk, de Santarém; Banda Amurians, de São Paulo e Brenda Zeni, do Amapá. As performances ficam por conta do Coletivo Mulheres de Ananindeua em Movimento e de Tarsila França. Já os bate-papos e palestras terão a presença de Lívia Noronha, Eliana Borgea e do Coletivo Tudo Pelas Mulheres – TPM.

“Muito contente de participar. É uma honra representar o rock feminino”, disse Brenda Zeni. “Uma honra enorme poder fazer parte desse fest”, comentou a Aurora Punk. Ambas são programações que só foram possíveis graças ao formato digital que rompeu as fronteiras físicas do projeto.

“Pretendemos atingir o maior número de pessoas possível levando ao Brasil e ao mundo o brado dessas guerreiras, pela diversidade cultural e pela história de nossas mulheres, atingindo positivamente a vida de todo aquele que precisa ouvir nossa voz”, reforçou Sheila Moutinho.

Realizadoras

ROMPENDO SILÊNCIOS

Foi a pandemia da COVID-19 que resultou na versão online do FEMMEFEST, mas existe uma outra consequência do atual cenário na vida das mulheres, principalmente das mais pobres e vulneráveis.  

A ONU Mulheres registrou o aumento da violência contra as mulheres durante a pandemia. Elas ficaram em casa presas com seus agressores que são, muitas vezes, seus maridos, pais, tios e avós. Só no primeiro semestre de 2020, o Brasil registrou 648 feminicídios. Isso representa 1,9% a mais que no mesmo período de 2019, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

O FEMMEFEST visa chamar atenção para este cenário. São muitas Marias com seu pedido de socorro abafado sem saber para onde ir e a quem recorrer. O evento quer denunciar estes casos e orientar as mulheres.

SERVIÇO: II FEMMEFEST promove o protagonismo feminino.
Data: 06 de março de 2021.
Horário: 19h.
Local: canal FEMMEFEST no YouTube.
Projeto selecionado na Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural, em edital do Governo do Pará, por meio da SECULT.

Compartilhe
Escrito por

Perfil da Redação do site mulhernamusica.com.br

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar