Lendo agora:

Junho sabbazeiro é de marcha, luta e diversidade

Junho sabbazeiro é de marcha, luta e diversidade

Junho é o mês do orgulho LGBTQIAP+ e, também devido a pandemia, em 2021 será realizada a marcha da maconha. Fomos atrás de representantes destes movimentos para saber o que vai rolar nas marchas, Pri Bertucci é um dos organizadores da marcha orgulho trans, preparou um conteúdo especial pra gente, assim como a Marcela Mattos falando sobre a marcha da 4&20 e as ações dessa luta emblemática.

A marcha do orgulho trans acontece ao longo do mês de junho, todas as sexta feiras a noite com uma programação extensa e contínua e diversa. Fora isso, a Marcha da maconha também é pauta da revista feminista do radio brasileiro! No mês de junho a marcha completa 10 anos e na baixada santista haverá uma programação comemorativa com direito a bingo cannabico e outras ações.

As histórias da nova edição da Hora do Sabbat passam pela saúde mental, a desconstrução de pensamento através do afrofuturismo, a baixada santista e suas mulheres arteiras à frente da produção audiovisual, arte têxtil e música. Confira o que rola nas colunas de nossa revista radiofônica feminista – feita para todes com amor, dedicação e compromisso social.

Na coluna Da Lira, produzida pela jornalista Flora Miguel, a artista apresentada é Virgo Virgo – um expoente da nova MPB com muita influência do indie rock e afrofuturismo nacional. Tour é o primeiro single inédito da artista e estará no álbum Vergine, um indie rock com elementos eletrônicos, sensualidade e personalidade.

Em seu quarto episódio o Podcast Elazz – do coletivo, ou melhor, da coletiva Umjazzpordia – segue seu passeio por uma banda imaginária composta só por mulheres. A cada episódio elas abordam um pedacinho dessa banda. Começando pela “cozinha” da banda, agora ElazZ chegam nos sopros, com saxofonistas e flautistas. Dessa vez, conversaram com Suka Figueiredo e Mariana Zwarg e trouxeram referências diversas sobre ambos instrumentos.

Nesse episódio, o quadro Afrocena entrevista a cineasta santista Day Rodrigues – que também é pesquisadora, escritora, produtora cultural e educadora social, apresentando alguns de seus trabalhos e mostrando porque ela deve ser ouvida.

Essa semana, Mulheres de Lá pra Cá apresenta mais um trecho das entrevistas realizadas para sua série de podcasts com mulheres da Baixada Santista. Vamos conhecer a artista têxtil Rita Salles, de Itanhaém, e a musicista, multi instrumentista e compositora Lelê Lótus, de Santos.

Em Mulheres que Fizeram a Diferença, a história que avó e neta polinizam, dessa vez, é Nise da Silveira: Pioneira da Psicoterapia Ocupacional no Brasil. Yvonne e Sarah Mascarenhas falam sobre a trajetória dessa mulher que é referência na luta antimanicomial, pelo direito a tratamentos eficazes para as questões de saúde mental.

Siga @horadosabbat e no linktr.ee/horadosabbat tem todos os horários e links para escutar as Mulheres Arteiras e Fazedoras.

Compartilhe
Escrito por

Jornalista, coordena o programa Hora do Sabbat e atua em diversos coletivos como Maria vai com as Outras, Radialivres, Frente Ampla pela cultura na baixada Santista, Frente pela legalização do aborto da baixada santista Arteira e Fazedoras. Faz parte do Conselho de cultua na cidade de Santos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Digite o que você deseja buscar