Lendo agora:

De Elza Soares a Conceição Evaristo: o ano começou forte

De Elza Soares a Conceição Evaristo: o ano começou forte

Salve leitores deste portal Deusísticu! Pois é, eu Sarah Mascarenhas chego aqui mais um ano pra fortalecer esses espaços de expressão e visibilidade da mulher arteira e fazedora. Porque afinal de contas a gente só quer ser o que somos livremente, que nossa fala seja escutada e que parem de nos dizer como ser, como vestir, o que dizer, fazer e pensar…olha lá, nem pensar eles permitiam…

Aqui no Mulher da Música a gente vai trazer sempre um compilado dos episódios para você acessar na melhor hora e lugar! Porque nosso objetivo é despadronizar o que as publicações entendem ser apropriado para o publico feminino.

Na minha trajetória como jornalista já constatei que nos veículos de comunicação tradicional, há um entendimento de que mulher só que ler sobre: Maternidade, gastronomia, beleza e como enlouquecer um homem em tantos passos…ai que preguiça! Na Hora do Sabbat constatamos que não é bem sobre isso que elas se informam e trazem para o centro da discussão.

Nesses 4 anos de atividade, percebemos que quando falamos de política a audiencia cresce, quando comentamos esportes, todes querem escutar, então, partindo dessa experiencia, essas são as tematicas que trazemos para o programa. O ano começou e já está circulando a 5ª edição, e você pode curtir todos os episódios que já rolaram por aí, aqui:

Episódio 1: Estréia da temporada 6

Bem vindo novo ano, nova temporada e sem duvida alguma, muitas novidades nesta revista feminista colaborativa do seu radinho. Esse ano os blocos musicais tem novo formato, com foco na missão de fortalecer espaço de expressão e visibilidade, teremos blocos divididos entre as 5 regiões do país. Então prepare-se para conhecer muita gente que ainda não foi escutada por aqui! No episódio 1 desta 6ª temporada, trouxemos três depoimentos: Miriam Vieira de São Vicente, Raquel Rollo de Santos e a parceira de fé, desde 2018 colaborando! Camila Genaro. Essas três trazem um pouco sobre a perspectiva de 2021 na cultura respectivamente na luta pela cultura, na articulação de construção de políticas públicas e sobre as narrativas, as contações, a vida que se entrelaça e perpassa tantas realidades. Fora isso, tem leitura de olhos d’água da maravilhosa Conceição Evaristo.

Episódio 2: Celebrando Elza Soares:

Mulher do fim do mundo, eu vou cantar até o fim, me deixem cantar até o fim.⁣ E assim foi, 𝐄𝐥𝐳𝐚 𝐒𝐨𝐚𝐫𝐞𝐬 descansou aos 𝟗𝟏 𝐚𝐧𝐨𝐬, após 𝟕𝟎 𝐚𝐧𝐨𝐬 𝐝𝐞 𝐜𝐚𝐫𝐫𝐞𝐢𝐫𝐚 como cantora, compositora, mulher defensora dos direitos das outras mulheres!⁣ Quem tem legado não morre, descansa e a rainha da música brasileira, a voz do milênio tem seu descanso celebrado em tributos, reverências, mulheragens e femenagens! ⁣ ⁣
𝘛𝘶𝘥𝘰 𝘮𝘦𝘯𝘰𝘴 𝘩𝘰𝘮𝘦𝘯𝘢𝘨𝘦𝘮! ⁣ 𝘛𝘶𝘥𝘰 𝘮𝘦𝘯𝘰𝘴, 𝘮𝘢𝘪𝘴 𝘶𝘮𝘢 𝘷𝘦𝘻, 𝘱𝘦𝘳𝘮𝘪𝘵𝘪𝘳 𝘲𝘶𝘦 𝘶𝘮 𝘩𝘰𝘮𝘦𝘮 𝘰𝘧𝘶𝘴𝘲𝘶𝘦 𝘴𝘦𝘶 𝘣𝘳𝘪𝘭𝘩𝘰!⁣ 𝟐𝟎 𝐝𝐞 𝐣𝐚𝐧𝐞𝐢𝐫𝐨 é 𝐝𝐢𝐚 𝐝𝐞 𝐎𝐱ó𝐬𝐬𝐢, o rei das matas, o orixá das florestas, da cura e da sabedoria, ele se fez presente, anunciou para Elza que chegou a hora de cantar pra subir!⁣ ⁣
𝐎 𝐞𝐩𝐢𝐬ó𝐝𝐢𝐨 𝟐 𝐝𝐚 𝐭𝐞𝐦𝐩𝐨𝐫𝐚𝐝𝐚 𝟔, traz muita Elza Soares e tem muitas mulheres. Como muitas mulheres tem escrito, foi uma ancestral encarnada, materializada em vida. Resiliente, potente, uma mulher diferente por se recusar a seguir padrões. Foi obrigada quando criança a se casar e ensinou as mulheres que vieram depois a buscar a liberdade de ser quem se é com dignidade.⁣ ⁣
Recebemos também quatro vozes: 𝐌𝐚𝐫𝐢𝐚𝐦𝐚 𝐅𝐞𝐫𝐫𝐚𝐫𝐢, que é produtora artística e executiva, que fala um pouco como foi viver de cultura na capital paulista. 𝐂𝐚𝐭𝐚𝐫𝐢𝐧𝐚 𝐌𝐨𝐫𝐞𝐢𝐫𝐚 é artista, produtora, ativista e representante do departamento de cultura da cidade de Peruíbe fala sobre como foi a execução da Lei Aldir Blanc na cidade. 𝐂𝐢𝐝𝐢𝐧𝐡𝐚 𝐒𝐚𝐧𝐭𝐨𝐬, jornalista, feminista, coralista, que fala sobre a semana de arte transmoderna, e 𝐑𝐞𝐠𝐢𝐧𝐚 𝐆𝐚𝐥𝐝𝐢𝐧𝐨 diretora teatral e ativista da cultura, que traz uma fala elucidativa sobre os proacs 2021.

Episódio 3: Conheça as artistas do ASA 2022

Lua minguante é sinal de fim de ciclo, é, quando a lua passou por todas as etapas, de estar na sombra, ir rumando a luz até chegar ao ápice da luminosidade e na sequência natural de seu movimento, nos convidar novamente para armazenar energia que o tempo de findar está chegando. O programa dessa semana não fala de fim, pois estamos no 3º episódio da 6ª temporada e hoje vamos laçar o foco para o programa ASA – Arte Sônica Amplificada oferecido pela OI Futuro, British Council e do Oi Futuro, em parceria com as instituições britânicas Lighthouse e Shesaid.so que visa impulsionar a equidade de gênero na indústria musical brasileira através da capacitação de profissionais identificadas como mulheres que atuam em toda a cadeia produtiva do som e da música.
Eu fui selecionada para participar da edição 2022 ao lado de mais 399 mulheres de todo Brasil, então este ano preparem-se porque vamos conhecer muitas novas vozes!

Episodio 4: Responsabilidade e consciência coletiva passam longe em 2022

Salve à todos os navegantes! A semana foi pesada, corrida e produtiva!
Teve celebração da rainha do mar, nossa mãe maior Iemanjá, ano novo chinês, portal 22222, energias em movimentos agitados e expansivos! Por aqui também! O programa ASA da Oi Futuro e British Council – Arte Sônica Amplificada, tem como objetivo central, impulsionar a equidade de gênero na indústria musical brasileira, através de capacitação de profissionais identificadas como mulheres, atuantes na cadeia produtiva do som e da música.

Esta é a 3ª edição do ASA, que selecionou 400 mulheres de todo o Brasil para participar de um processo de formação internacional, construção de networking e apresentações em festivais. Este ano, além dos parceiros britânicos, contam também com todo suporte tecnológico e expertise do Women Music Event. Tá sendo fenomenal conhecer essas mulheres.

Por que falo de tudo isso?
Porque no episódio 04 a maior parte das músicas são das manas, minas e monas que foram selecionadas. Fora isso, falei bastante sobre a polêmica do Spotify e anunciei que não disponibilizaremos mais o conteúdo na plataforma, pois sou contra a disseminação de falsas informações. Sou a favor da gente valorizar uma grande característica da humanidade, a capacidade de raciocinar e não simplesmente seguir repetindo comportamentos.

É isso amores, fim do mês eu volto com todos os episódios de fevereiro, mantendo a conexão expansiva da missão de fortalecer espaços de expressão e visibilidade da Mulher Arteira e Fazedora beijos e até a próxima!

Ah! Não esquece de seguir no Instagram http://instagram.com/horadosabbat

Compartilhe
Escrito por

Jornalista, coordena o programa Hora do Sabbat e atua em diversos coletivos como Maria vai com as Outras, Radialivres, Frente Ampla pela cultura na baixada Santista, Frente pela legalização do aborto da baixada santista Arteira e Fazedoras. Faz parte do Conselho de cultua na cidade de Santos.

Digite o que você deseja buscar